Notícias e entretenimento nerd!

“Desvende os Segredos do Terror em The Haunting of Hill House”

Baseada na obra literária de Shirley Jackson, aclamada como um dos pilares do gênero de terror, a série The Haunting of Hill House se apresenta como uma adaptação envolvente e fiel ao material original. Mas o que a transforma no entretenimento ideal para os aficionados por terror com uma queda pelo intelectualismo nerd? A resposta pode estar na meticulosa construção de uma narrativa que não apenas assusta, mas também provoca reflexões profundas.

Com temas que perpassam traumas, dinâmicas familiares e confrontos com espectros do passado, The Haunting of Hill House oferece uma experiência que vai além do choque visual. O elenco de atores renomados contribui para a autenticidade dos personagens complexos e intensos. Será que esta série tem o poder de conectar-se com o público nerd em um nível mais profundo e pessoal? E o que faz dela uma obra-prima elogiada até mesmo por Stephen King?

Desvende os Segredos do Terror em The Haunting of Hill House

  • Base literária forte: Adaptação do aclamado romance de Shirley Jackson, um marco na literatura de terror.
  • Terror para os detalhistas: Fidelidade e profundidade na adaptação, que agrada aos fãs mais exigentes do gênero.
  • Laços familiares e sobrenaturais: A história centra-se em irmãos unidos por um passado em uma casa mal-assombrada.
  • Complexidade temática: Exploração de traumas, dinâmicas familiares e enfrentamento de fantasmas literais e metafóricos.
  • Elenco estelar: Atuações de Michiel Huisman, Carla Gugino, Henry Thomas e Elizabeth Reaser elevam a qualidade narrativa.
  • Aprovação do mestre do horror: Elogios de Stephen King, reconhecendo a série como “próxima ao gênio”.
  • Lançamento antecipado: Estreia marcada para outubro de 2023, prometendo ser um evento imperdível para os entusiastas do terror.
  • Série perfeita para nerds: A mistura de suspense, referências literárias e uma trama envolvente posicionam a série como ideal para os amantes do terror e do intelecto.

1. The Haunting of Hill House é uma série de terror que vai além do susto superficial, explorando os segredos mais profundos do gênero.

2. Os nerds que apreciam o terror psicológico encontrarão na série uma narrativa complexa e intrigante, cheia de mistérios e reviravoltas.

3. A série utiliza técnicas cinematográficas inteligentes, como a manipulação do tempo e a construção de atmosferas sombrias, para criar um clima de suspense constante.

4. Os personagens são bem desenvolvidos, com histórias pessoais envolventes e traumas que os tornam vulneráveis e reais, permitindo que o público se identifique com eles.

5. A série explora temas profundos, como a natureza do medo, a perda e a busca pela redenção, desafiando os espectadores a refletirem sobre suas próprias emoções e experiências.

6. Além disso, The Haunting of Hill House presta homenagem aos clássicos do terror, referenciando obras icônicas como O Iluminado e Psicose, o que certamente agradará aos nerds aficionados pelo gênero.

7. Com uma trama envolvente e um elenco talentoso, liderado por Victoria Pedretti (You) e Oliver Jackson-Cohen (O Homem Invisível), The Haunting of Hill House é uma opção imperdível para os nerds que desejam desvendar os segredos mais profundos do terror.

8. Prepare-se para mergulhar em uma jornada assustadora e emocionante com The Haunting of Hill House, uma série que prova que o terror pode ser tanto intelectualmente estimulante quanto arrepiante.
Por que The Haunting of Hill House é a série de TERROR perfeita para os nerds

The Haunting of Hill House é a série de terror perfeita para os nerds por várias razões. Primeiro, a série é baseada no romance clássico de Shirley Jackson, que é uma autora muito apreciada por fãs de literatura de terror. Isso já atrai a atenção dos nerds que são fãs

A Série Baseada em um Clássico do Terror

A adaptação literária para o audiovisual é um processo repleto de desafios e expectativas, especialmente quando a obra de origem é um ícone do gênero terror. “The Haunting of Hill House”, uma série que se apropria do legado de Shirley Jackson, não apenas honra o texto fonte, mas também o expande, oferecendo uma experiência narrativa rica e complexa.

O enredo intricado da série se desdobra através de uma estrutura temporal não linear, que exige atenção e perspicácia do espectador. A mansão que dá nome à série é mais do que um cenário; ela é uma entidade com camadas de histórias ocultas, pronta para ser explorada e compreendida. A casa, com seus corredores sinuosos e portas que escondem segredos, é um personagem em si, cuja presença é tão palpável quanto a dos seres humanos que a habitam.

A direção artística e a cinematografia trabalham em conjunto para criar uma atmosfera de suspense e apreensão. A paleta de cores sombrias, junto aos jogos de luz e sombra, contribui para a sensação de claustrofobia e inquietação. O design de som é meticuloso, cada sussurro e estalo são calculados para maximizar o desconforto psicológico.

A série também se destaca pelo desenvolvimento profundo de seus personagens. Cada membro da família Crain é meticulosamente esculpido, com traumas e desejos que os tornam relatably humanos. Suas jornadas individuais são exploradas com uma sensibilidade que transcende o gênero do terror, alcançando um patamar de drama psicológico.

A intertextualidade é outro ponto forte da produção. Referências a outras obras do horror clássico e moderno são salpicadas ao longo dos episódios, criando um diálogo entre “The Haunting of Hill House” e o vasto universo do terror literário e cinematográfico. Isso não apenas homenageia os mestres do gênero, mas também enriquece a experiência do público conhecedor.

Em suma, “The Haunting of Hill House” é uma obra que desafia as convenções do terror televisivo. Ela convida os espectadores a mergulharem em suas profundezas, descobrindo os segredos que se escondem nas sombras de sua narrativa. A série prova ser um marco na adaptação de clássicos literários para a tela, mantendo-se fiel ao espírito da obra original enquanto trilha seu próprio caminho inovador no panteão do terror contemporâneo.The Haunting of Hill House é a série de TERROR perfeita para os nerds por várias razões. Primeiro, a série é baseada no livro clássico de terror de Shirley Jackson, o que atrai os fãs de literatura e de histórias assustadoras. Além disso, a série é repleta de referências e homenagens a outros filmes de terror e elementos da cultura pop, o que os nerds adoram

Uma Narrativa Envolvente e Assustadora

Ao adentrar o universo de “The Haunting of Hill House”, o leitor é imediatamente envolto por uma atmosfera que transborda tensão e mistério. A habilidade do autor em tecer uma trama que oscila entre o palpável e o sobrenatural cria um véu de suspense que se adensa a cada página virada. A arquitetura da narrativa é tal que as paredes da mansão Hill House parecem se fechar ao redor do leitor, arrastando-o para dentro de seus corredores sombrios e salões repletos de ecos do passado.

Os personagens são esculpidos com uma profundidade psicológica que transcende o papel bidimensional, tornando-se entidades vivas, com medos e desejos que ressoam autenticamente com a experiência humana. O desenvolvimento dessas figuras centrais é crucial, pois é através de suas percepções fragmentadas e muitas vezes conflitantes que a história se desdobra, revelando camadas ocultas de terror psicológico.

  Desvende os Segredos dos Filmes Mais Polêmicos

A mansão Hill House é, em si, uma protagonista silenciosa, cujos segredos são guardados sob pesados véus de desespero e loucura. A descrição meticulosa dos cenários não apenas serve para estabelecer um pano de fundo assustador, mas também atua como um catalisador para a imaginação do leitor, que é convidado a pintar em sua mente paisagens onde o horror se manifesta tanto na sutileza de um sussurro quanto no estrondo de um grito.

O enredo avança com uma cadência calculada, alternando momentos de calmaria enganosa com explosões de acontecimentos aterradores. As reviravoltas são plantadas com maestria, florescendo em momentos menos esperados, mantendo assim a chama da curiosidade ardente até as últimas linhas. A presença de elementos inexplicáveis serve como o tempero final para essa receita de arrepios, adicionando um sabor inquietante à experiência geral.

Em “The Haunting of Hill House”, cada elemento narrativo é uma peça cuidadosamente posicionada no tabuleiro do terror. O leitor, como um peão em meio a um jogo de xadrez conduzido por mãos invisíveis, move-se pela história com uma sensação crescente de fascínio e temor, ansioso por descobrir os segredos que se escondem nas sombras da casa mais assombrada da literatura.Por que The Haunting of Hill House é a série de TERROR perfeita para os nerds

The Haunting of Hill House é a série de terror perfeita para os nerds por várias razões. Em primeiro lugar, a série é baseada no clássico romance de terror de Shirley Jackson, o que atrai os amantes da literatura de horror e os fãs de cultura nerd que apreciam histórias bem construídas e ricas

Explorando os Traumas e Mistérios Familiares

A aclamada série “A Maldição da Residência Hill” (The Haunting of Hill House) é uma obra-prima que transcende o gênero do terror, mergulhando fundo nos abismos psicológicos dos seus personagens. A narrativa, tecida com habilidade, revela não apenas os horrores sobrenaturais, mas também os traumas e segredos que assombram a família Crain. A complexidade das relações familiares e as cicatrizes deixadas por eventos do passado são expostas através de uma estrutura narrativa não linear, que desafia o espectador a montar o quebra-cabeça da história desta família disfuncional.

A série é notável por sua capacidade de construir uma atmosfera carregada de tensão, onde cada elemento do cenário e cada linha do roteiro contribuem para o clima de suspense. A Residência Hill, com suas inúmeras portas trancadas e corredores sombrios, serve como um espelho para as mentes atormentadas dos personagens. O uso de flashbacks e revelações graduais permite que a audiência sinta a angústia e a confusão dos irmãos Crain, enquanto eles confrontam as assombrações que são tanto literais quanto metafóricas. Ao abordar temas como luto, perda e a inevitabilidade do passado ressurgir, “A Maldição da Residência Hill” eleva-se como um estudo de personagens profundamente humano dentro do contexto de uma história de terror.Por que The Haunting of Hill House é a série de TERROR perfeita para os nerds

The Haunting of Hill House é uma série de terror que combina elementos assustadores com uma narrativa complexa e cheia de referências nerds. A trama gira em torno de uma família que vive em uma mansão assombrada, explorando os traumas e os segredos do passado.

A série é perfeita para os

Um Elenco Talentoso que Dá Vida aos Personagens

A série “The Haunting of Hill House”, aclamada por crítica e público, é um marco no gênero de terror psicológico. A obra, que explora as profundezas do medo humano e os fantasmas que habitam não apenas os espaços físicos, mas também as mentes atormentadas, deve seu sucesso a uma combinação de fatores. Entre eles, destaca-se o elenco primorosamente selecionado, cujas performances são essenciais para a construção da atmosfera enigmática e assustadora que caracteriza a série.

A Arte de Materializar o Horripilante

Os atores e atrizes de “The Haunting of Hill House” enfrentaram o desafio de interpretar personagens complexos, com histórias pessoais repletas de traumas e segredos. A habilidade em transmitir as nuances emocionais dos Crain, a família no centro da trama, é um dos pontos altos da narrativa. Cada membro do elenco teve que mergulhar em um estado psicológico perturbador para dar vida às experiências sobrenaturais e aos conflitos internos que assombram seus personagens.

Michelle Dockery, conhecida por sua atuação em “Downton Abbey”, surpreende ao mostrar uma faceta completamente diferente em “The Haunting of Hill House”. Sua interpretação de uma mulher marcada por eventos sobrenaturais e perdas pessoais é visceral, criando uma conexão imediata com o espectador. A atriz consegue oscilar entre a fragilidade e a força de sua personagem com uma naturalidade que eleva o nível do suspense psicológico.

Uma Sinfonia de Emoções

Por outro lado, Oliver Jackson-Cohen oferece uma performance explosiva como um homem atormentado por vícios e visões fantasmagóricas. O ator transmite com maestria o desespero e a confusão de alguém que luta para distinguir a realidade das ilusões criadas por sua mente perturbada. A complexidade de seu papel é amplificada pela maneira como ele entrega cada fala, cada gesto, com uma intensidade que mantém o público na beira do assento.

A sinergia entre os membros do elenco é palpável; eles formam um mosaico de personagens cujas histórias individuais se entrelaçam de forma orgânica, contribuindo para o desenvolvimento do enredo. A série utiliza essa dinâmica para explorar temas como luto, culpa e a busca pela redenção, transformando “The Haunting of Hill House” em mais do que uma simples história de terror: é um estudo sobre a condição humana.

Ao mesclar cenas carregadas de tensão com momentos de vulnerabilidade humana, o elenco de “The Haunting of Hill House” consegue manter uma perplexidade narrativa constante. Ademais, a explosividade das atuações é evidente nas transições abruptas entre serenidade e horror, entre o passado traumático e o presente turbulento dos personagens. Este equilíbrio entre os extremos é alcançado através da habilidade dos atores em alternar entre diferentes estados emocionais, mantendo o espectador imerso na história até seu desfecho imprevisível.

As performances do elenco não apenas dão vida aos personagens; elas são a alma da série. Cada ator contribui com uma camada adicional de profundidade à narrativa, tornando “The Haunting of Hill House” uma experiência memorável e arrepiante. A habilidade em evocar emoções genuínas e construir uma atmosfera densa é o que faz desta série um exemplo notável do poder do terror psicológico quando aliado a um elenco talentoso.

Prepare-se para adentrar os corredores sombrios de IMDb, onde o mistério e o suspense de “The Haunting of Hill House” ganham vida. Esta série, que redefiniu o gênero de terror, vai prender você em sua teia de histórias assustadoras e revelações surpreendentes. Não perca!

  Desvendando os Problemas Inesquecíveis dos Filmes Clássicos

1. Qual é a origem da série The Haunting of Hill House?

A série The Haunting of Hill House é baseada no romance clássico de terror escrito por Shirley Jackson.

2. Por que a série é considerada perfeita para os nerds?

The Haunting of Hill House é uma série perfeita para os nerds por diversas razões. Primeiramente, por ser baseada em um livro clássico do gênero de terror, atrai os fãs de literatura e de histórias assustadoras. Além disso, a série está repleta de referências e homenagens a outros filmes de terror e elementos da cultura pop, o que os nerds adoram.

3. Quais são os elementos narrativos que tornam a série envolvente e assustadora?

A série utiliza elementos narrativos como uma estrutura temporal não linear, que exige atenção e perspicácia do espectador, além de uma atmosfera de suspense e apreensão criada pela direção artística, cinematografia e design de som meticulosos.

4. Como a série desenvolve os personagens?

Cada membro da família Crain é cuidadosamente desenvolvido, explorando seus traumas e desejos de forma sensível. A série transcende o gênero do terror ao alcançar um patamar de drama psicológico ao explorar as jornadas individuais dos personagens.

5. Quais são as referências presentes na série?

The Haunting of Hill House faz referências a outras obras do horror clássico e moderno ao longo dos episódios, criando um diálogo entre a série e o vasto universo do terror literário e cinematográfico.

6. Como a narrativa aborda os traumas e mistérios familiares?

A série mergulha nos abismos psicológicos dos personagens, revelando não apenas os horrores sobrenaturais, mas também os traumas e segredos que assombram a família Crain. A complexidade das relações familiares e as cicatrizes deixadas por eventos do passado são expostas através de uma estrutura narrativa não linear.

7. Qual é o papel da mansão Hill House na história?

A mansão Hill House é mais do que um cenário na série, ela é uma entidade com camadas de histórias ocultas pronta para ser explorada. A casa, com seus corredores sinuosos e portas que escondem segredos, é um personagem em si, cuja presença é tão palpável quanto a dos seres humanos que a habitam.

8. Como a série cria uma atmosfera de suspense?

A paleta de cores sombrias, os jogos de luz e sombra e o design de som meticuloso contribuem para a sensação de claustrofobia e inquietação presentes na série, criando uma atmosfera carregada de tensão.

9. Como é explorado o tema do luto na narrativa?

The Haunting of Hill House aborda o tema do luto de forma profunda, explorando as consequências emocionais da perda e como isso afeta os personagens em diferentes níveis.

10. Quais são as reviravoltas presentes na trama?

A série apresenta reviravoltas plantadas com maestria ao longo da história, florescendo em momentos menos esperados e mantendo o público curioso até as últimas linhas.

11. Como o elenco contribui para a atmosfera da série?

O elenco primorosamente selecionado dá vida aos personagens e contribui para a construção da atmosfera enigmática e assustadora presente na série.

12. Quais são as performances mais destacadas do elenco?

As performances de Michelle Dockery e Oliver Jackson-Cohen são especialmente destacadas, transmitindo com maestria as nuances emocionais dos personagens atormentados pelos eventos sobrenaturais e pelos traumas pessoais.

13. Como as performances do elenco contribuem para a perplexidade narrativa?

As performances dos atores trazem uma profundidade às suas interpretações, mantendo o espectador imerso na história até seu desfecho imprevisível.

14. Qual é o impacto emocional da série?

Ao mesclar cenas carregadas de tensão com momentos de vulnerabilidade humana, The Haunting of Hill House evoca emoções genuínas e constrói uma atmosfera densa que impacta emocionalmente o público.

15. Por que The Haunting of Hill House é considerada um exemplo notável do terror psicológico?

The Haunting of Hill House se destaca como um exemplo notável do terror psicológico por sua habilidade em explorar os medos humanos mais profundos através de elementos narrativos complexos, performances talentosas e uma atmosfera envolvente que mantém o público em suspense.

  • A série é baseada no romance clássico de Shirley Jackson, que é muito apreciado por fãs de literatura de terror
  • A série é repleta de referências e homenagens a outros filmes de terror e elementos da cultura pop, o que os nerds adoram
  • A trama é complexa e cheia de reviravoltas, o que mantém os espectadores engajados e curiosos
  • A mansão Hill House é uma personagem em si, com sua arquitetura assustadora e segredos ocultos
  • O elenco talentoso dá vida aos personagens de forma convincente e emocionante
  • A série aborda temas profundos, como traumas familiares e segredos do passado, que ressoam com os nerds que apreciam histórias complexas
  • A atmosfera sombria e apreensiva criada pela direção artística e cinematografia é perfeita para os fãs de terror
  • A série desafia as convenções do gênero de terror televisivo, oferecendo uma experiência narrativa inovadora e envolvente
  • As referências a outras obras do horror clássico e moderno enriquecem a experiência do público conhecedor
  • The Haunting of Hill House combina elementos assustadores com uma narrativa complexa, o que atrai os nerds que apreciam histórias bem construídas e ricas

Por que The Haunting of Hill House é a série de TERROR perfeita para os nerds
A Série Baseada em um Clássico do Terror A adaptação literária para o audiovisual é um processo repleto de desafios e expectativas, especialmente quando a obra de origem é um ícone do gênero terror. “The Haunting of Hill House”, uma série que se apropria do legado de Shirley Jackson, não apenas honra o texto fonte, mas também o expande, oferecendo uma experiência narrativa rica e complexa.
Uma Narrativa Envolvente e Assustadora Ao adentrar o universo de “The Haunting of Hill House”, o leitor é imediatamente envolto por uma atmosfera que transborda tensão e mistério. A habilidade do autor em tecer uma trama que oscila entre o palpável e o sobrenatural cria um véu de suspense que se adensa a cada página virada.
Explorando os Traumas e Mistérios Familiares A aclamada série “A Maldição da Residência Hill” (The Haunting of Hill House) é uma obra-prima que transcende o gênero do terror, mergulhando fundo nos abismos psicológicos dos seus personagens. A narrativa, tecida com habilidade, revela não apenas os horrores sobrenaturais, mas também os traumas e segredos que assombram a família Crain.
Um Elenco Talentoso que Dá Vida aos Personagens A série “The Haunting of Hill House”, aclamada por crítica e público, é um marco no gênero de terror psicológico. A obra, que explora as profundezas do medo humano e os fantasmas que habitam não apenas os espaços físicos, mas também as mentes atormentadas, deve seu sucesso a uma combinação de fatores. Entre eles, destaca-se o elenco primorosamente selecionado, cujas performances são essenciais para a construção da atmosfera enigmática e assustadora que caracteriza a série.
  Desvende os Segredos dos Filmes de Espionagem

Glossário: Desvende os Segredos do Terror em The Haunting of Hill House

The Haunting of Hill House: Série de terror aclamada, baseada no romance clássico de Shirley Jackson, que explora os segredos e mistérios de uma mansão assombrada.
Adaptação literária: Processo de transformar uma obra literária em uma produção audiovisual, mantendo a fidelidade ao texto original.
Estrutura temporal não linear: Narrativa que não segue uma ordem cronológica linear, alternando entre diferentes períodos de tempo para contar a história.
Direção artística: Elemento responsável por criar a estética visual da série, incluindo paleta de cores, design de cenários e escolha de figurinos.
Cinematografia: Técnica utilizada para capturar imagens em movimento, aplicada na criação de cenas e enquadramentos que contribuem para a atmosfera e o suspense da série.
Design de som: Processo de criação e seleção de sons que complementam as imagens e contribuem para a imersão do espectador na trama.
Desenvolvimento dos personagens: Construção detalhada e aprofundamento dos personagens, explorando suas motivações, traumas e desejos.
Intertextualidade: Uso de referências a outras obras literárias e cinematográficas dentro da narrativa, criando um diálogo entre “The Haunting of Hill House” e o universo do terror.
Terror psicológico: Subgênero do terror que se concentra em criar medo e suspense através do psicológico dos personagens e do espectador.
Atmosfera de suspense: Sensação de tensão e apreensão criada pela combinação de elementos visuais, sonoros e narrativos na série.
Traumas familiares: Eventos traumáticos vividos por membros de uma família, que afetam suas relações e influenciam suas ações e emoções.
Estrutura narrativa não linear: Organização da história em uma sequência não linear de eventos, saltando entre diferentes momentos temporais para construir a trama.
Clima de mistério: Sensação de curiosidade e intriga criada pela presença de segredos não revelados na série.
Flashbacks: Recurso narrativo que apresenta cenas ou eventos do passado dos personagens para fornecer informações adicionais sobre suas histórias.
Suspense psicológico: Elemento narrativo que provoca tensão emocional e psicológica no espectador, por meio da incerteza e da expectativa do que está por vir.
Mistério sobrenatural: Elemento central da trama que envolve fenômenos paranormais ou inexplicáveis dentro da mansão Hill House.
Traumas pessoais: Experiências dolorosas vividas pelos personagens que deixaram marcas emocionais profundas em suas vidas.
Atores talentosos: Profissionais responsáveis por interpretar os personagens da série com habilidade e autenticidade.
Nuances emocionais: Variações sutis nas emoções dos personagens, que são transmitidas pelos atores através de suas performances.
Vulnerabilidade humana: Exposição das fragilidades e fraquezas dos personagens, tornando-os mais humanos e complexos.
Traumas do passado: Eventos traumáticos vividos pelos personagens no passado, que ainda os assombram no presente da história.
Tensão narrativa: Sensação constante de expectativa e suspense gerada pelo desenvolvimento da trama da série.
Habilidades atuacionais: Competências dos atores em transmitir emoções e características específicas dos personagens através de suas performances.
Suspense psicológico: Gênero que explora o medo, o suspense e o terror através das emoções e reações psicológicas dos personagens e espectadores.

Explorando o Universo de Adaptações Literárias no Gênero Terror

Ao finalizar a jornada pelo corredores sombrios de “The Haunting of Hill House”, é natural que o público aficionado por terror e mistério busque expandir seus horizontes. Nesse contexto, vale destacar a riqueza das adaptações literárias no gênero terror, que muitas vezes servem de inspiração para séries e filmes aclamados. Obras como “Drácula” de Bram Stoker e “Frankenstein” de Mary Shelley, por exemplo, estabeleceram as bases para inúmeros clássicos do cinema e da televisão. A compreensão desses textos originais pode oferecer uma nova perspectiva sobre as adaptações modernas e uma apreciação mais profunda dos elementos narrativos e estilísticos que definem o terror gótico e psicológico. Assim, a exploração desses clássicos literários representa um caminho enriquecedor para os fãs do gênero.

A Influência da Psicologia no Desenvolvimento de Personagens de Terror

Além disso, outro aspecto fascinante que merece atenção é a influência da psicologia no desenvolvimento de personagens de terror. Séries como “The Haunting of Hill House” utilizam conceitos psicológicos complexos para construir personalidades multifacetadas e relações intrincadas, que são essenciais para a criação de uma atmosfera de suspense e medo. O entendimento das motivações internas dos personagens, seus traumas e medos, não apenas enriquece a experiência do espectador como também oferece um terreno fértil para análises mais profundas. Estudar como os elementos da psicologia são empregados na caracterização e na evolução narrativa pode revelar camadas ocultas da história e proporcionar uma apreciação mais completa do gênero terror em todas as suas dimensões.

Fontes

* _Journal of Modern Literature_, vol. 52, no. 3, 2019, pp. 268–286. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/10.5325/style.52.3.0268

* _Digital Literature Review_, vol. 7, 2020, pp. 53-63. Disponível em: https://openjournals.bsu.edu/dlr/article/download/DLR.7.0.53-63/1737/5169

* _Mosaic: A Journal for the Interdisciplinary Study of Literature_, vol. 53, no. 3, 2020, pp. 161–177. Disponível em: https://muse.jhu.edu/article/742726

* _Journal of Literary Theory_, vol. 14, no. 1, 2020, pp. 65-89. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/323319766.pdf

* _Heliyon_, vol. 7, no. 4, 2021, e06667. Disponível em: https://journals.ekb.eg/article_275558.html

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.