Notícias e entretenimento nerd!

Reviva a Magia: Filmes que Revisitam o Passado

No atual panorama cinematográfico, a era da nostalgia se faz presente, avivando memórias e sensações de décadas passadas. Mas o que desperta esse fascínio por revisitar o passado na sétima arte? Qual o impacto dessas produções que transgridem o tempo e ressurgem com vigor nas telas modernas? O Agente Vimos investiga essa tendência que não apenas satisfaz o desejo de compreender a evolução da indústria do entretenimento, mas também proporciona uma viagem no tempo para aqueles que vivenciaram esses momentos icônicos.

Em meio a uma diversidade de gêneros, desde suspense até animação, produções que completam 30 anos em 2021 ressurgem com força total nas plataformas de streaming. Filmes como “O Silêncio dos Inocentes” e “O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final” são exemplos de obras que continuam a fascinar novas gerações. Mas quais outros cláss

Por Que a Nostalgia Está Dominando o Cinema?

  • A tendência nostálgica reflete o desejo de reconectar com o passado e compreender a evolução da indústria cinematográfica.
  • Filmes que marcaram épocas estão sendo redescobertos, proporcionando uma viagem no tempo para os espectadores.
  • A demanda por conteúdo nostálgico é atendida pelas plataformas de streaming, que disponibilizam clássicos e produções retrô.

Diversidade de Gêneros nos Filmes de 30 Anos Atrás

  • Variedade de escolhas para os fãs, cobrindo gêneros como suspense, ação, comédia e animação.
  • Esses filmes oferecem uma experiência completa, desde tensão narrativa até humor e aventura.

Filmes Icônicos: 30 Anos Depois

  • “O Silêncio dos Inocentes”: Suspense que deixou um legado com suas performances icônicas.
  • “O Exterminador do Futuro 2 – O Julgamento Final”: Reconhecido por elevar o padrão dos efeitos especiais na época.
  • “A Família Addams”: A comédia sombria que continua a inspirar novas produções e adaptações.

Mais Clássicos Para Redescobrir

  • Filmes como “Thelma & Louise”, “Meu Primeiro Amor” e “Cabo do Medo” também estão prontos para serem revisitados.
  • Estas obras são facilmente acessíveis nas plataformas digitais, permitindo uma nova apreciação de suas histórias e performances.

Estrelas que Brilham Através do Tempo

  • Grandes atuações de atores como Jodie Foster, Anthony Hopkins e Susan Sarandon são eternizadas nesses filmes.
  • A presença desses artistas consagrados ajuda a atrair novos fãs e manter o interesse pelas obras originais.

A Experiência Nostálgica no Entretenimento Moderno

  • A era da nostalgia permite aos fãs não apenas relembrar, mas também compartilhar essas experiências cinematográficas com novas gerações.
  • Essa onda nostálgica reforça o valor cultural desses filmes e o papel que desempenham em moldar a memória coletiva do entretenimento.

A era da nostalgia está em alta e uma ótima maneira de reviver a magia do passado é através dos filmes que revisitam épocas anteriores. Essas produções nos transportam para momentos icônicos da história do cinema, trazendo referências e lembranças que nos fazem sentir uma conexão especial com aquela era. Além disso, esses filmes nos permitem entender melhor a evolução da indústria do entretenimento e apreciar o talento de grandes atores e atrizes que fizeram parte dessas obras. Portanto, mergulhe nessa experiência nostálgica e redescubra a magia do passado através desses filmes que são verdadeiras joias cinematográficas.
A era da NOSTALGIA: filmes que revisitam o passado

Nos últimos anos, temos presenciado uma verdadeira explosão de filmes que exploram a nostalgia, transportando os espectadores de volta ao passado. Essas produções têm conquistado um grande público, que busca reviver memórias e se reconectar com uma época que consideram especial.

Esses filmes, muitas vezes ambientados em décadas passadas, trazem

Reviva a Magia: Filmes que Revisitam o Passado

Com a recente adição de clássicos dos anos 80 e 90 ao catálogo da Netflix, espectadores têm a oportunidade única de mergulhar em uma era dourada do cinema. Títulos que marcaram época e definiram gêneros estão agora ao alcance de um clique, prometendo uma viagem nostálgica através de narrativas que resistiram ao teste do tempo. O resgate dessas obras não é apenas um exercício de nostalgia; é também uma chance para novas gerações apreciarem filmes que, com suas histórias emocionantes e personagens icônicos, continuam relevantes no imaginário cultural contemporâneo.

O catálogo variado oferece experiências cinematográficas diversificadas, desde o romance improvável de “Uma Linda Mulher” até o drama intenso de “Gênio Indomável”. Cada filme representa um fragmento da história do cinema, preservando as técnicas narrativas, estilos de atuação e valores estéticos de suas respectivas épocas. A inclusão desses filmes na plataforma digital evidencia o poder do cinema em transcender barreiras temporais, permitindo que histórias antigas encontrem eco em corações modernos. Além disso, a curadoria cuidadosa da seleção destaca a importância de preservar esses filmes como artefatos culturais e educativos.

A disponibilidade desses clássicos no streaming é uma forma de democratizar o acesso à cultura cinematográfica. Enquanto filmes como “Pulp Fiction – Tempo de Violência” e “Clube da Luta” desafiam os espectadores com suas estruturas narrativas inovadoras e diálogos marcantes, obras como “Lancelot – O Primeiro Cavaleiro” e “De Volta à Lagoa Azul” oferecem uma dose de aventura e romance. Essa variedade enriquece o repertório fílmico disponível e incentiva discussões sobre os elementos que conferem a esses filmes o status de clássicos atemporais. Ao disponibilizar essas obras para um público amplo e diversificado, a Netflix não apenas celebra o passado glorioso do cinema, mas também inspira cineastas e entusiastas a criar as próximas obras-primas que, quem sabe, serão revisitadas no futuro.A era da NOSTALGIA: filmes que revisitam o passado

Estamos vivendo uma era de nostalgia no cinema, onde os filmes estão constantemente revisitando o passado. Essas produções nos transportam para décadas passadas, trazendo de volta a atmosfera e os elementos que marcaram época.

Muitos diretores estão apostando nesse tema para atrair o público, que busca reviver memórias e emoções de

Plataformas de Streaming Repletas de Clássicos

No universo digital atual, a nostalgia cinematográfica ganha um espaço especial através de plataformas de streaming dedicadas exclusivamente a filmes que revisitam o passado. MUBI, por exemplo, é uma dessas joias raras, ofertando aos cinéfilos uma experiência única com sua curadoria especializada. Esta plataforma não só apresenta produções cult e independentes de todo o mundo, mas também se destaca pela constante circulação de clássicos em seu catálogo. A seleção meticulosa dos títulos permite que os usuários mergulhem em décadas passadas, redescobrindo obras que moldaram a história do cinema.

Por outro lado, o Oldflix aposta na variedade de produções das décadas de 1940 a 1990 para atrair diferentes gerações de espectadores. Além dos filmes, desenhos animados e séries nostálgicas compõem o acervo, promovendo uma verdadeira viagem no tempo. Enquanto isso, serviços como o Belas Artes à La Carte enfatizam a importância dos movimentos cinematográficos, diretores emblemáticos e gêneros específicos, oferecendo não apenas streaming, mas também aluguel de filmes sob demanda. Essas plataformas se tornam essenciais para os amantes da sétima arte que desejam explorar as raízes e evolução do cinema global.A era da NOSTALGIA: filmes que revisitam o passado

Nos últimos anos, temos visto uma tendência crescente na indústria cinematográfica: a nostalgia. Cada vez mais filmes estão sendo lançados que revisitam o passado, trazendo de volta personagens e histórias que amamos.

Esses filmes são uma forma de reviver memórias e sentimentos de uma época que muitos consideram mais simples e nostá

  O Que os Bastidores do Cinema Podem nos Ensinar Sobre Empreendedorismo

Destacando a Nostalgia Cinematográfica

A indústria cinematográfica tem o poder de capturar a essência de diferentes épocas, e, ao revisitar filmes que completam 30 anos, somos transportados para um passado rico em diversidade temática e estilística. O ano de 2021 marca o trigésimo aniversário de várias produções que, na época de seu lançamento, desafiaram convenções e provocaram reflexões profundas. Esses filmes, oriundos de cantos diversos do mundo, abordam desde a complexidade das relações humanas até as nuances políticas que definem sociedades.

Cada obra cinematográfica é um reflexo da cultura e do momento histórico no qual foi concebida. Filmes como “Caros Camaradas – Trabalhadores em Luta” e “A Chorona” são exemplos notáveis que entrelaçam narrativas políticas com dramas pessoais, oferecendo uma perspectiva única sobre os eventos que moldaram as sociedades de suas respectivas origens. Ao mesmo tempo, produções como “Sweat” e “Ema” exploram a era digital e suas implicações na identidade e nas relações interpessoais, destacando o crescente impacto da tecnologia na vida cotidiana.

Uma Jornada pelo Cinema Internacional

A jornada pelo cinema internacional é uma experiência enriquecedora que permite ao espectador conhecer diferentes realidades culturais através da sétima arte. Filmes como “Undine” e “A Vida Solitária de Antonio Ligabue” trazem à tona a intensidade das emoções humanas, com histórias que ressoam universalmente, apesar de suas particularidades geográficas. Estas obras são testemunhos visuais da paixão que transcende fronteiras, seja ela expressa através da obsessão amorosa ou da busca por aceitação social.

Por outro lado, “Diários de Otsoga” apresenta uma abordagem introspectiva sobre o isolamento forçado, uma temática que ganhou nova relevância no contexto global recente. Enquanto isso, “Judas e o Messias Negro” oferece um olhar incisivo sobre a luta por justiça social e racial, uma questão ainda premente nos dias atuais. Estes filmes não apenas completam 30 anos em 2021, mas também continuam a ser pertinentes e provocativos, desafiando os espectadores a refletirem sobre as questões que permanecem atuais.

Grandes Nomes do Cinema em Performances Memoráveis

O cinema, como arte da representação visual e narrativa, tem o poder de transportar o espectador para diferentes épocas e realidades. A magia da sétima arte é frequentemente catalisada pelas atuações marcantes de atores e atrizes que, com suas performances memoráveis, conseguem reviver o passado e eternizar momentos históricos ou fictícios na memória coletiva.

Imersão Histórica através da Atuação

Reviver o passado no cinema não é apenas uma questão de cenários e figurinos; a essência está na capacidade dos atores de incorporarem seus personagens de forma tão convincente que parecem desfazer a linha do tempo. Exemplos notáveis incluem Meryl Streep em “A Dama de Ferro”, onde sua transformação na ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher foi tão completa que sua performance transcendeu a crítica ao filme em si. Streep não apenas adotou os maneirismos e a voz característica de Thatcher, mas também trouxe nuances psicológicas que permitiram ao público vislumbrar a mulher por trás da figura pública.

Da mesma forma, Montgomery Clift em “Freud Além da Alma” apresentou uma interpretação profunda de Sigmund Freud, capturando a obsessão e introspecção do famoso psicanalista. A performance de Clift proporcionou uma visão íntima das lutas internas e das paixões que guiavam Freud, oferecendo uma perspectiva humana sobre uma figura muitas vezes mitificada.

Personagens Icônicos e Atuações Transformadoras

A habilidade de um ator para criar um personagem icônico reside não apenas na fidelidade ao roteiro, mas também na capacidade de trazer algo único para o papel. Marlon Brando, por exemplo, em “O Poderoso Chefão”, não apenas personificou Don Vito Corleone; ele praticamente redefiniu a imagem do chefe da máfia na cultura popular. Sua atuação carismática e imponente rendeu-lhe um Oscar e solidificou o papel como um dos mais emblemáticos do cinema.

Outro exemplo é Bette Davis em “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”, cuja interpretação de Jane Hudson foi tão poderosa que se tornou sinônimo do gênero thriller psicológico. A rivalidade fora das telas entre Davis e Joan Crawford adicionou uma camada extra de tensão à produção, intensificando a experiência para o público.

A explosividade dessas atuações não se encontra somente nos momentos de clímax dramático; ela está igualmente presente nas sutilezas e variações emocionais que os atores introduzem em seus personagens. Robert De Niro, em “Taxi Driver”, por exemplo, capturou a essência de Travis Bickle com uma volatilidade que oscilava entre a calma introspectiva e a fúria violenta. Essa capacidade de alternar entre extremos emocionais confere à sua performance uma qualidade quase hipnótica.

Através dessas performances memoráveis, os grandes nomes do cinema não apenas revisitam o passado; eles recriam-no, permitindo ao público experimentar novamente as emoções, os conflitos e as paixões que definem os momentos mais marcantes da história humana e da ficção. Cada ator, ao imergir em seu papel, contribui para um legado duradouro no qual as futuras gerações podem encontrar inspiração e admiração.

  Como os Diretores Criam Personagens Inesquecíveis em Filmes

Prepare-se para uma viagem nostálgica com nossa seleção de filmes que nos levam de volta no tempo! Esses clássicos modernos, como “Meia-Noite em Paris” e “De Volta Para o Futuro”, são verdadeiras cápsulas do tempo cinematográficas. Para os aficionados por cinema, uma visita ao IMDb pode enriquecer sua experiência, oferecendo um mergulho profundo na história por trás de cada obra. Não perca a chance de reviver essas histórias que continuam a encantar gerações!

1. Por que os filmes que revisitam o passado têm se tornado tão populares nos últimos anos?


Resposta: Os filmes que revisitam o passado têm se tornado populares devido ao desejo das pessoas de reviverem memórias e se reconectarem com uma época considerada especial.

2. Quais são os principais elementos que esses filmes utilizam para criar uma atmosfera nostálgica?


Resposta: Esses filmes utilizam elementos como ambientação em décadas passadas, trilha sonora da época, figurinos e cenários característicos, além de referências culturais e tecnológicas da época.

3. Quais são os benefícios de assistir a filmes que revisitam o passado?


Resposta: Assistir a esses filmes permite reviver memórias, relembrar momentos marcantes do passado e se reconectar com valores estéticos e narrativas que resistiram ao teste do tempo.

4. Como esses filmes preservam as técnicas narrativas e valores estéticos de suas respectivas épocas?


Resposta: Esses filmes preservam as técnicas narrativas e valores estéticos através de uma cuidadosa pesquisa de época, seja na escolha da direção de arte, na linguagem cinematográfica utilizada ou nas referências culturais presentes na trama.

5. Qual é a importância de preservar esses filmes como artefatos culturais e educativos?


Resposta: Preservar esses filmes como artefatos culturais e educativos permite que as gerações futuras tenham acesso a obras que moldaram a história do cinema e compreendam a evolução da sétima arte ao longo do tempo.

6. Como a disponibilidade desses clássicos no streaming democratiza o acesso à cultura cinematográfica?


Resposta: A disponibilidade desses clássicos no streaming permite que um público amplo e diversificado tenha acesso a obras que antes eram restritas a cinematecas ou locadoras, aumentando a democratização do acesso à cultura cinematográfica.

7. Quais são algumas plataformas de streaming que oferecem uma ampla seleção de filmes que revisitam o passado?


Resposta: Algumas plataformas de streaming que oferecem uma ampla seleção desses filmes são Netflix, MUBI, Oldflix e Belas Artes à La Carte.

8. Como a curadoria dessas plataformas destaca a importância desses filmes como artefatos culturais?


Resposta: A curadoria dessas plataformas seleciona cuidadosamente os títulos a serem disponibilizados, destacando a importância desses filmes como representantes de movimentos cinematográficos, diretores emblemáticos e gêneros específicos.

9. Quais são os diferentes gêneros e estilos cinematográficos presentes nos filmes que revisitam o passado?


Resposta: Os filmes que revisitam o passado abrangem diversos gêneros e estilos cinematográficos, desde romances improváveis até dramas intensos, oferecendo uma variedade de experiências cinematográficas aos espectadores.

10. Como esses filmes incentivam discussões sobre os elementos que conferem a eles o status de clássicos atemporais?


Resposta: Esses filmes incentivam discussões sobre elementos como estruturas narrativas inovadoras, diálogos marcantes, atuações icônicas e temas universais, que contribuem para sua relevância ao longo do tempo.

11. Qual é o impacto da inclusão desses clássicos no catálogo das plataformas de streaming?


Resposta: A inclusão desses clássicos no catálogo das plataformas de streaming amplia seu alcance e possibilita que novas gerações tenham acesso a obras importantes da história do cinema.

12. Como esses filmes celebram o passado glorioso do cinema?


Resposta: Esses filmes celebram o passado glorioso do cinema ao resgatar obras marcantes e proporcionar uma experiência nostálgica aos espectadores, mantendo viva a memória dessas produções.

13. Como esses filmes inspiram cineastas e entusiastas a criar as próximas obras-primas?


Resposta: Esses filmes inspiram cineastas e entusiastas ao mostrar o poder do cinema em transcender barreiras temporais e ao apresentar narrativas e técnicas que podem servir como referência para futuras produções.

14. O que podemos esperar dos filmes que revisitam o passado no futuro?


Resposta: No futuro, podemos esperar uma continuidade dessa tendência, com novos filmes que revisitarão outras décadas e resgatarão memórias de épocas diferentes.

15. Quais são alguns exemplos de filmes recentes que revisitam o passado e obtiveram sucesso entre o público?


Resposta: Alguns exemplos de filmes recentes que revisitam o passado e obtiveram sucesso entre o público são “La La Land” (2016), “Stranger Things” (série de TV), “Coringa” (2019) e “Mad Max: Estrada da Fúria” (2015).

  • A explosão de filmes que exploram a nostalgia nos últimos anos
  • Ambientação em décadas passadas como forma de reviver memórias
  • Clássicos dos anos 80 e 90 agora disponíveis no catálogo da Netflix
  • A importância de preservar esses filmes como artefatos culturais
  • O poder do cinema em transcender barreiras temporais
  • A democratização do acesso à cultura cinematográfica através do streaming
  • A variedade de gêneros e estilos oferecidos pelos clássicos no streaming
  • A inspiração que esses filmes podem trazer para novas obras-primas
  • Plataformas de streaming dedicadas a filmes que revisitam o passado
  • O resgate de clássicos pelo MUBI, Oldflix e Belas Artes à La Carte
  • A diversidade temática e estilística dos filmes que completam 30 anos
  • A interseção entre narrativas políticas e dramas pessoais em filmes marcantes
  • A jornada pelo cinema internacional como forma de conhecer diferentes realidades culturais
  • O reflexo das emoções humanas em filmes que ressoam universalmente
  • A relevância atual de filmes que abordam questões sociais e raciais
  • Grandes atuações que revivem o passado no cinema
  • A capacidade dos atores de incorporarem personagens de forma convincente
  • A imersão histórica proporcionada pelas performances memoráveis
  • Personagens icônicos e atuações transformadoras que redefinem o cinema
  • A explosividade e sutileza presentes nas grandes atuações
  • O legado duradouro deixado pelos atores no cinema
  Desenvolvendo Personagens Complexos: O Desafio dos Roteiristas.

Filme Ano de Lançamento
Titanic 1997
O Aviador 2004
A Dama de Ferro 2011
Freud Além da Alma 1962
O Poderoso Chefão 1972
O Que Terá Acontecido a Baby Jane? 1962
Taxi Driver 1976

– Nostalgia: Sentimento de saudade e apego emocional a algo do passado.
– Filmes que revisitam o passado: Produções cinematográficas que se passam em décadas passadas, trazendo elementos e atmosfera característicos de épocas anteriores.
– Catálogo: Conjunto de filmes disponíveis em uma plataforma de streaming.
– Clássicos: Filmes que marcaram época e são considerados referências dentro de determinados gêneros ou períodos.
– Narrativas: Forma como a história é contada em um filme, incluindo a estrutura, os personagens e os eventos que se desenrolam ao longo da trama.
– Estilos de atuação: Maneiras distintas de interpretar um personagem, que podem variar desde performances mais sutis e realistas até atuações mais exageradas e teatrais.
– Valores estéticos: Princípios e critérios que determinam o que é considerado belo e esteticamente agradável em um filme.
– Artefatos culturais: Objetos ou obras que possuem valor cultural e histórico, representando uma determinada época ou sociedade.
– Democratizar o acesso à cultura cinematográfica: Tornar o cinema mais acessível a um público amplo e diversificado, permitindo que pessoas de diferentes origens tenham a oportunidade de apreciar filmes clássicos.
– Estruturas narrativas inovadoras: Formas não convencionais de contar uma história, rompendo com as estruturas tradicionais e explorando novas abordagens narrativas.
– Discussões sobre elementos que conferem status de clássicos atemporais: Debates acerca dos elementos presentes em filmes clássicos que os tornam relevantes e admirados ao longo do tempo.
– Obras-primas: Filmes considerados exemplares dentro da arte cinematográfica, com qualidade excepcional e impacto duradouro.
– Movimentos cinematográficos: Correntes estéticas e temáticas que influenciaram o cinema ao longo da história, representando uma determinada época ou estilo.
– Curadoria especializada: Seleção cuidadosa e criteriosa de filmes realizada por profissionais especializados na área, levando em consideração critérios como qualidade artística, relevância histórica e diversidade temática.
– Acervo: Conjunto de filmes disponíveis em uma plataforma de streaming ou em uma cinemateca, por exemplo.
– Raízes e evolução do cinema global: Origens históricas do cinema e sua trajetória ao longo dos anos, abrangendo diferentes países e culturas.
– Personagens icônicos: Figuras marcantes e memoráveis presentes em filmes, que se tornam ícones culturais e são amplamente reconhecidos pelo público.
– Atuações transformadoras: Performances que causam um impacto significativo no público, alterando sua percepção do filme ou do personagem interpretado pelo ator.
– Magia da sétima arte: Expressão utilizada para descrever o poder do cinema em encantar e emocionar o espectador através da combinação de imagens, sons e narrativas.
– Linha do tempo: Sequência cronológica dos eventos que ocorrem ao longo do tempo, seja na vida real ou na ficção.
– Fidelidade ao roteiro: Capacidade do ator em seguir o texto escrito no roteiro, reproduzindo fielmente as falas e ações previstas para seu personagem.
– Sutilezas emocionais: Pequenos detalhes e nuances nas expressões faciais, gestos e tom de voz do ator, que transmitem emoções sutis ao público.
– Legado duradouro: Impacto duradouro deixado por um ator ou atriz através de suas performances memoráveis, que continuam a ser admiradas e reverenciadas pelas gerações futuras.

Impacto da Nostalgia na Indústria Cultural

A busca pelo passado não se limita apenas ao ressurgimento de filmes clássicos; ela permeia diversas esferas da indústria cultural, influenciando a produção de séries, músicas, moda e até mesmo jogos eletrônicos. A nostalgia tornou-se uma ferramenta poderosa para o marketing, pois evoca memórias afetivas e um senso de familiaridade que pode ser extremamente atrativo para o público. Ao analisar o fenômeno sob uma lente crítica, observa-se que a nostalgia pode tanto enriquecer a experiência cultural ao resgatar elementos artísticos de valor histórico, quanto limitar a inovação ao focar em repetições e remakes. É essencial que os criadores e produtores culturais encontrem um equilíbrio, promovendo novas obras que dialoguem com o passado sem deixar de explorar novas narrativas e linguagens artísticas.

A Influência da Nostalgia no Comportamento do Consumidor

O poder da nostalgia vai além do entretenimento, afetando diretamente o comportamento do consumidor em diversos setores. Marcas que souberem capitalizar nessa tendência, resgatando produtos ou estilos de décadas passadas, podem gerar uma conexão emocional forte com seu público. No entanto, é crucial que as estratégias de marketing sejam cuidadosamente planejadas para não parecerem artificiais ou exploratórias. A autenticidade é um valor altamente apreciado pelos consumidores, especialmente quando se trata de reviver aspectos de sua própria história. Assim, ao considerar a nostalgia como parte de uma estratégia comercial ou criativa, deve-se ponderar sua aplicação de forma que gere valor genuíno e contribua para a construção de uma identidade cultural rica e diversificada.

Fontes

*Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. “A Nostalgia Como Recurso Criativo e Estratégico no Universo da Moda”. Disponível em: portalintercom.org.br/anais/nacional2019/resumos/R14-1771-1.pdf

*Leopardo Filmes. “Nostalgia”. Disponível em: leopardofilmes.com/pdf/NOSTALGIA_folhadesala.pdf

*Universidade Federal de Pernambuco. “Nostalgia e melancolia nos cinemas de Philippe Garrel e Sofia Coppola”. Disponível em: repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/10499/1/Disserta%C3%A7ao%20Andr%C3%A9%20Ant%C3%B4nio%20Barbosa%20Nostalgia%20e%20melancolia%20nos%20cinemas%20de%20Philippe%20Garrel%20e%20Sofia%20Coppola.pdf

*Revista Significação. “A estética da nostalgia em filmes paulistas contemporâneos”. Disponível em: www.revistas.usp.br/significacao/article/download/111473/121184/235829

*Periódicos UFSC. “Nostalgia, Retromania e a Construção da Autenticidade no Cinema de Wes Anderson”. Disponível em: periodicos.ufsc.br/index.php/Outra/article/download/2176-8552.2017n24p18/pdf/208963

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.