Notícias e entretenimento nerd!

Reviva a Magia do Cinema com Efeitos Sonoros!

Desde os primórdios do cinema, a ausência de som era uma barreira imposta pela tecnologia da época. Mas, como foi possível transformar filmes mudos em obras repletas de trilhas sonoras e efeitos que capturam a essência de cada cena? O **cinetofone** e inovações eletrônicas, como as de **Lee de Forest**, foram precursores nessa revolução. Mas quais desafios foram superados para alcançar a sincronia perfeita entre áudio e imagens em movimento?

A Agente Vimos investiga como a inclusão de efeitos sonoros não apenas enriqueceu a narrativa cinematográfica, mas também instituiu uma nova vertente artística, premiada e celebrada até hoje. Será que o som foi apenas um complemento ou uma peça chave para a evolução do cinema? E como a criatividade dos diretores foi essencial para adaptar a sétima arte às exigências dessa inovação? Descubra conosco a jornada do cinema rumo à imersão sonora e

Reviva a Magia do Cinema com Efeitos Sonoros!

  • Os efeitos sonoros foram cruciais para a revolução do cinema, vinculando som e imagem em harmonia.
  • No nascer da era cinematográfica, os filmes não dispunham de som, carecendo de tecnologia para sincronizar áudio com as cenas.
  • O cinetofone representou um dos primeiros passos para alcançar a sincronização sonora no cinema, misturando fonógrafo e cinetoscópio.
  • Inovações eletrônicas, como as de Lee de Forest, permitiram que o som fosse não apenas sincronizado, mas também amplificado junto às imagens.
  • A integração de som nos filmes era tão inovadora que ganhou reconhecimento e premiações da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.
  • A inserção de efeitos sonoros enriqueceu o realismo das produções cinematográficas, ofertando ao público uma experiência mais envolvente.
  • A evolução dos efeitos sonoros desafiou a indústria do cinema a superar obstáculos como o ruído das câmeras e as limitações de movimento.
  • Diretores utilizaram sua criatividade para adaptar técnicas do rádio, que se baseava exclusivamente em áudio, para enriquecer o storytelling visual.

Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema ao permitir a sincronização do som com as imagens em movimento. Antes dessa tecnologia, os filmes eram mudos e não havia forma de transmitir o som de forma sincronizada. Com a introdução dos efeitos sonoros, os filmes se tornaram mais realistas e proporcionaram uma experiência imersiva aos espectadores. A evolução dos efeitos sonoros exigiu que o cinema se adaptasse, enfrentando desafios como câmeras barulhentas e restrições de mobilidade. A criatividade dos diretores foi fundamental para desenvolver técnicas especiais, inspiradas em programas de rádio que dependiam apenas do áudio. Reviva a magia do cinema com os efeitos sonoros e mergulhe em uma experiência cinematográfica única!
Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema ao criar uma experiência mais imersiva para o público. Antes da introdução dos efeitos sonoros, os filmes eram silenciosos e a narrativa era contada apenas por meio de imagens e legendas. Com a adição de sons como tiros, explosões, chuva e música, os filmes se tornaram mais realistas e emocionantes.

Os efeitos sonor

A Revolução dos Efeitos Sonoros no Cinema

Desde os primórdios da sétima arte, a evolução tecnológica tem sido um vetor fundamental na transformação da experiência cinematográfica. Os efeitos sonoros, em particular, desempenharam um papel crucial nessa metamorfose, revolucionando a maneira como as histórias são contadas e recebidas pelo público. No início, os filmes mudos eram acompanhados por música ao vivo em teatros, mas a ausência de diálogos e sons ambientais limitava a imersão do espectador. Com a introdução de tecnologias capazes de sincronizar som e imagem, o cinema sofreu uma transformação estupenda, permitindo que os realizadores explorassem novas dimensões narrativas e emocionais.

O advento do som no cinema não foi apenas uma adição técnica; representou uma renovação artística completa. A capacidade de incluir diálogos gravados, música e efeitos sonoros ambientais abriu portas para uma nova linguagem cinematográfica. Os cineastas, inspirados pelas transmissões de rádio que já utilizavam efeitos sonoros para contar histórias, começaram a experimentar com sons para complementar e enriquecer a narrativa visual. A sincronização precisa entre som e imagem tornou-se um componente tão essencial que novas técnicas foram desenvolvidas para evitar interferências sonoras durante as gravações. A complexidade dessa integração sonora fez com que os efeitos sonoros se tornassem merecedores de reconhecimento em premiações prestigiosas, evidenciando sua importância equiparável à dos aspectos visuais.Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema de várias maneiras. Antes da introdução dos efeitos sonoros, os filmes eram silenciosos e dependiam apenas das imagens para contar uma história. No entanto, com a adição de sons como tiros, explosões, música e diálogos, os filmes se tornaram muito mais imersivos e emocionantes.

Os efeitos sonoros também ajudaram

Os Primeiros Passos para o Som Sincronizado

A história do cinema é marcada por inovações que transformaram a experiência audiovisual. No final da década de 1920, uma revolução tecnológica alterou para sempre a narrativa cinematográfica: a introdução do som sincronizado. Antes dessa inovação, as exibições de filmes eram acompanhadas por música ao vivo, criando uma atmosfera peculiar, mas limitada em termos de realismo e imersão. O Vitaphone emergiu como uma solução pioneira, apesar de suas limitações técnicas, permitindo que sons fossem reproduzidos em sincronia com a imagem projetada.

A transição do cinema mudo para o sonoro não foi instantânea nem isenta de desafios. A tecnologia do Vitaphone dependia da execução de discos de gramofone em paralelo à projeção das imagens, um método que, embora inovador, apresentava problemas significativos. A qualidade da amplificação sonora deixava a desejar e a propensão dos discos a arranhões levava frequentemente à perda de sincronia entre som e imagem. Essas dificuldades evidenciavam a necessidade de um sistema mais confiável e eficiente para a reprodução do som no cinema.

A busca por melhorias na qualidade e na confiabilidade do áudio no cinema levou ao desenvolvimento de métodos mais avançados. Com o tempo, o som passou a ser gravado diretamente na película, através de faixas ópticas laterais, superando as falhas do Vitaphone. Este avanço técnico possibilitou a criação de obras cinematográficas com diálogos, música e efeitos sonoros integrados à narrativa visual, enriquecendo a experiência do espectador. O impacto dessa mudança foi tão profundo que rapidamente os filmes sonoros se tornaram o padrão na indústria, redefinindo o conceito de entretenimento e abrindo caminho para novos gêneros e estilos de produção cinematográfica.Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema de várias maneiras. Antes do surgimento dos efeitos sonoros, os filmes eram mudos, ou seja, não tinham nenhum som além da música tocada ao vivo durante a exibição. Isso limitava a capacidade dos filmes de transmitir emoções e criar uma experiência imersiva para o público.

Com o advento dos efeitos sonoros, os filmes

Amplificando e Sincronizando Áudio com a Imagem

A experiência cinematográfica é uma imersão sensorial que depende intrinsecamente da harmonia entre som e imagem. A sincronização perfeita entre esses dois elementos é fundamental para capturar a essência de cada cena, transmitindo emoções e mantendo o espectador engajado na narrativa. A sincronização áudio-visual (A/V Sync) é um processo técnico que ajusta o tempo de emissão do áudio para alinhá-lo com a sequência visual, minimizando quaisquer intervalos perceptíveis que possam prejudicar a fluidez da experiência.

  Como escolher o próximo filme para assistir: Análise dos gêneros e Opinião dos críticos

No contexto das smart TVs e dos sistemas de home theater, a questão da sincronização A/V assume uma relevância ainda maior. Com a evolução tecnológica, tornou-se possível ajustar essa sincronia de forma independente para cada entrada de áudio, permitindo assim uma personalização detalhada da experiência sonora. No entanto, desafios como atrasos no áudio podem surgir, frequentemente causados por problemas na recepção do sinal ou configurações inadequadas.

Para solucionar tais incongruências, medidas simples podem ser adotadas. Restaurar as configurações de fábrica é uma delas, assim como a verificação cuidadosa dos cabos conectados ao aparelho. Uma conexão deficiente pode ser a raiz de atrasos no áudio e falhas na reprodução sonora, comprometendo a integridade do entretenimento audiovisual.

Ajustar o atraso de áudio em uma smart TV é um procedimento que exige atenção aos detalhes. Acessando as configurações através do botão “Menu” no controle remoto, o usuário deve navegar até a opção “Som” e selecionar o campo “Corresponder Tela e Som”. Para ajustes manuais mais refinados, é necessário selecionar “Atraso de Auto Falante da TV”, onde se pode utilizar as setas do controle para modificar o índice de atraso até alcançar uma sincronização ideal.

É crucial reconhecer que uma experiência audiovisual imersiva não se limita apenas à qualidade da imagem; o áudio desempenha um papel igualmente importante. Amplificar e sincronizar adequadamente o som com a imagem não apenas revigora a magia do cinema em casa, mas também garante que cada diálogo, trilha sonora e efeito sonoro seja percebido com clareza e precisão, como originalmente concebido pelos criadores do conteúdo.Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema de várias maneiras. Antes da introdução dos efeitos sonoros, os filmes eram silenciosos e os espectadores só podiam ouvir a música ao vivo que era tocada durante as exibições. No entanto, com a invenção do som sincronizado, os cineastas começaram a explorar novas possibilidades para melhorar a experiência do público.

Desafios e Criatividade na Evolução dos Efeitos Sonoros

No universo cinematográfico, os efeitos sonoros são elementos essenciais para a construção de atmosferas envolventes e para a imersão do espectador na narrativa. A evolução tecnológica trouxe consigo um leque de possibilidades, mas também impôs desafios significativos aos profissionais da área. A busca por inovação demanda uma mistura de criatividade técnica e sensibilidade artística, visando não apenas acompanhar, mas também antecipar as tendências do mercado.

Inovação Tecnológica e o Impacto nos Efeitos Sonoros

A era digital transformou radicalmente as técnicas de produção de efeitos sonoros. Com a disponibilidade de softwares avançados, os designers de som têm agora a capacidade de manipular áudios de maneiras que eram inconcebíveis em décadas passadas. Entretanto, a constante atualização dessas ferramentas exige que os profissionais permaneçam em um estado contínuo de aprendizado, adaptando-se rapidamente às novas funcionalidades que surgem.

Criatividade na Seleção e Combinação Sonora

Não basta apenas dominar as ferramentas; é preciso também ter um ouvido apurado para a seleção e combinação de sons. O desafio está em criar efeitos que não apenas se adequem à narrativa, mas que também provoquem emoções específicas no público. A originalidade nesse processo é fundamental para evitar clichês sonoros que possam diminuir o impacto da experiência audiovisual.

Colaboração Interdisciplinar como Chave para Inovação

A colaboração entre diferentes áreas do design sonoro é outro aspecto vital na superação dos desafios atuais. O compartilhamento de conhecimento entre profissionais permite a fusão de técnicas e ideias, resultando em soluções criativas que elevam o padrão dos efeitos sonoros. Essa sinergia é particularmente importante em projetos complexos, onde a integração dos elementos sonoros deve ser feita com precisão cirúrgica.

A evolução dos efeitos sonoros no cinema é um campo fértil para a expressão criativa. Os profissionais da área enfrentam uma jornada repleta de obstáculos técnicos e artísticos, mas é justamente essa complexidade que molda a magia por trás das grandes produções cinematográficas. Ao reviver a magia do cinema com efeitos sonoros inovadores, esses artistas não apenas capturam a atenção do público, mas também eternizam suas obras na memória coletiva dos espectadores.

Prepare-se para uma viagem sensorial inesquecível! O cinema não é apenas uma questão de imagens em movimento; os efeitos sonoros têm o poder de transportar você para dentro da história, criando uma experiência imersiva que ressoa em sua alma. Venha conosco e reviva a magia do cinema com cada nota e vibração!

1. Como os efeitos sonoros revolucionaram o cinema?

Resposta: Os efeitos sonoros revolucionaram o cinema ao criar uma experiência mais imersiva para o público. Antes da introdução dos efeitos sonoros, os filmes eram silenciosos e a narrativa era contada apenas por meio de imagens e legendas. Com a adição de sons como tiros, explosões, chuva e música, os filmes se tornaram mais realistas e emocionantes.

2. Quais foram os primeiros passos para o som sincronizado no cinema?

Resposta: No final da década de 1920, o cinema passou por uma revolução tecnológica com a introdução do som sincronizado. Antes disso, os filmes mudos eram acompanhados por música ao vivo durante as exibições. O Vitaphone foi um dos primeiros sistemas a permitir a reprodução de sons em sincronia com as imagens projetadas, mesmo que apresentasse algumas limitações técnicas.

3. Como a introdução do som no cinema representou uma renovação artística?

Resposta: A introdução do som no cinema não foi apenas uma adição técnica, mas sim uma renovação artística completa. A capacidade de incluir diálogos gravados, música e efeitos sonoros ambientais abriu portas para uma nova linguagem cinematográfica. Os cineastas começaram a experimentar com sons para complementar e enriquecer a narrativa visual, resultando em filmes mais imersivos e emocionantes.

  "Ria até o último suspiro: 7 Filmes de Comédia Imperdíveis"

4. Quais foram os desafios enfrentados na evolução dos efeitos sonoros no cinema?

Resposta: A evolução dos efeitos sonoros no cinema trouxe consigo desafios significativos. Desde a busca por inovação tecnológica até a criatividade na seleção e combinação de sons, os profissionais da área precisam estar constantemente atualizados e ter um ouvido apurado para criar efeitos que se adequem à narrativa e provoquem emoções específicas no público.

5. Como a colaboração interdisciplinar contribui para a inovação nos efeitos sonoros?

Resposta: A colaboração entre diferentes áreas do design sonoro é fundamental para superar os desafios atuais e elevar o padrão dos efeitos sonoros no cinema. O compartilhamento de conhecimento entre profissionais permite a fusão de técnicas e ideias, resultando em soluções criativas que aprimoram a experiência audiovisual.

6. De que forma a sincronização áudio-visual impacta na experiência cinematográfica?

Resposta: A sincronização áudio-visual é fundamental para capturar a essência de cada cena e transmitir emoções ao espectador. A harmonia entre som e imagem é essencial para criar atmosferas envolventes e manter o público engajado na narrativa. Atrasos ou desalinhamentos perceptíveis podem prejudicar a fluidez da experiência cinematográfica.

7. Qual é o papel dos efeitos sonoros na construção de atmosferas envolventes?

Resposta: Os efeitos sonoros desempenham um papel essencial na construção de atmosferas envolventes no cinema. Eles ajudam a criar uma experiência imersiva para o público, transportando-o para dentro da história. Sons como ruídos ambientes, trilhas sonoras emocionantes e efeitos especiais contribuem para a criação de um ambiente sensorial completo.

8. Como os avanços tecnológicos impactaram a produção de efeitos sonoros?

Resposta: Com os avanços tecnológicos, os designers de som têm agora acesso a softwares avançados que permitem manipular áudios de maneiras antes inimagináveis. Isso proporciona maior liberdade criativa na criação dos efeitos sonoros e amplia as possibilidades de imersão do público na narrativa cinematográfica.

9. Quais são as principais técnicas utilizadas na criação de efeitos sonoros?

Resposta: Na criação de efeitos sonoros, são utilizadas diversas técnicas, como gravações em estúdio, manipulação digital de áudio, uso de bibliotecas de sons pré-existentes, entre outras. Cada técnica tem sua aplicação específica dependendo do objetivo desejado pelos profissionais responsáveis pela criação dos efeitos sonoros.

10. Como os efeitos sonoros contribuem para transmitir emoções ao público?

Resposta: Os efeitos sonoros têm o poder de transmitir emoções ao público por meio do uso adequado das técnicas sonoras. Sons como risadas, suspiros, explosões ou trilhas sonoras emocionantes podem despertar sentimentos específicos nos espectadores, intensificando sua conexão emocional com a história contada no filme.

11. Quais são as tendências atuais na utilização de efeitos sonoros no cinema?

Resposta: As tendências atuais na utilização de efeitos sonoros no cinema incluem uma abordagem mais criativa na seleção e combinação de sons, buscando explorar novas possibilidades artísticas. Além disso, há uma valorização cada vez maior da qualidade do áudio nas produções cinematográficas, buscando oferecer uma experiência mais imersiva aos espectadores.

12. Quais são as premiações que reconhecem a importância dos efeitos sonoros no cinema?

Resposta: Os efeitos sonoros são reconhecidos em premiações prestigiosas como o Oscar (Academy Awards) e o BAFTA (British Academy Film Awards). Essas premiações destacam a importância dos aspectos técnicos do cinema, incluindo o design sonoro, como elementos fundamentais para enriquecer as produções cinematográficas.

13. Como ajustar adequadamente o áudio em uma smart TV para obter uma experiência imersiva?

Resposta: Para ajustar adequadamente o áudio em uma smart TV, é importante acessar as configurações do aparelho através do controle remoto. Navegue até a opção “Som” ou similar e verifique se há algum campo relacionado à sincronização áudio-visual (A/V Sync). Ajuste esse campo manualmente ou utilize as opções automáticas disponíveis para obter uma sincronização ideal entre som e imagem.

14. Por que é importante amplificar adequadamente o som em uma experiência audiovisual?

Resposta: Amplificar adequadamente o som em uma experiência audiovisual é importante pois garante que cada diálogo, trilha sonora ou efeito sonoro seja percebido com clareza e precisão pelo espectador. O áudio desempenha um papel igualmente importante à qualidade da imagem na criação de uma experiência imersiva no cinema.

15. Como reviver a magia do cinema com os inovadores efeitos sonoros atuais?

Resposta: Para reviver a magia do cinema com os inovadores efeitos sonoros atuais, é necessário acompanhar as tendências tecnológicas da área, explorar novas técnicas criativas na seleção e combinação de sons, além de buscar inspiração em projetos anteriores que foram bem-sucedidos nesse aspecto. A colaboração interdisciplinar entre profissionais também pode ser fundamental para alcançar resultados surpreendentes na criação dos efeitos sonoros cinematográficos.

  • Os efeitos sonoros trouxeram uma nova dimensão narrativa aos filmes, tornando-os mais realistas e emocionantes.
  • Antes da introdução dos efeitos sonoros, os filmes eram silenciosos e a narrativa era contada apenas por meio de imagens e legendas.
  • A adição de sons como tiros, explosões, chuva e música transformou a experiência cinematográfica, proporcionando uma imersão mais completa para o público.
  • Os efeitos sonoros ajudaram a criar atmosferas envolventes, permitindo que os espectadores se conectassem emocionalmente com as cenas.
  • A sincronização precisa entre som e imagem se tornou um componente essencial no cinema, abrindo caminho para novas técnicas de gravação e edição de áudio.
  • A evolução tecnológica trouxe novas possibilidades para a criação de efeitos sonoros, com o desenvolvimento de softwares avançados e ferramentas de manipulação de áudio.
  • A criatividade na seleção e combinação de sons é fundamental para criar efeitos originais e impactantes, evitando clichês sonoros que podem diminuir a experiência audiovisual.
  • A colaboração interdisciplinar entre os profissionais do design sonoro é essencial para superar desafios e encontrar soluções criativas que elevem o padrão dos efeitos sonoros no cinema.
  • A evolução dos efeitos sonoros no cinema é um campo fértil para a expressão criativa, onde os profissionais enfrentam obstáculos técnicos e artísticos para criar obras que eternizam na memória coletiva dos espectadores.
  Anos 80 e a Era de Ouro dos Filmes de Ação

Benefícios dos Efeitos Sonoros Desafios na Utilização de Efeitos Sonoros
1. Criação de uma experiência mais imersiva para o público. 1. Seleção e combinação de sons para transmitir emoções específicas.
2. Adição de realismo e emoção aos filmes. 2. Evitar clichês sonoros para manter o impacto da experiência.
3. Enriquecimento da narrativa visual com diálogos, música e efeitos sonoros. 3. Atualização constante das ferramentas e técnicas de produção.
4. Reconhecimento em premiações prestigiosas. 4. Colaboração interdisciplinar para soluções criativas.
5. Abertura para novos gêneros e estilos de produção cinematográfica. 5. Integração precisa dos elementos sonoros em projetos complexos.

– Efeitos sonoros: sons adicionados a um filme para complementar e enriquecer a narrativa visual, tornando a experiência mais imersiva e emocionante.
– Som sincronizado: tecnologia que permite a reprodução de sons em sincronia com a imagem projetada, proporcionando uma experiência mais realista e imersiva.
– Vitaphone: sistema pioneiro de som sincronizado que utilizava discos de gramofone para reproduzir o áudio em paralelo com a projeção das imagens.
– Smart TVs: televisões inteligentes que possuem recursos avançados, como conexão à internet e capacidade de personalização da experiência do usuário.
– Sincronização áudio-visual (A/V Sync): processo técnico que ajusta o tempo de emissão do áudio para alinhá-lo com a sequência visual, garantindo uma experiência fluída e sem intervalos perceptíveis.
– Home theater: sistema de entretenimento doméstico que busca reproduzir a experiência cinematográfica em casa, incluindo som surround e qualidade de imagem superior.
– Experiência audiovisual imersiva: uma experiência cinematográfica que envolve não apenas a qualidade da imagem, mas também a amplificação e sincronização adequadas do som.
– Inovação tecnológica: avanços tecnológicos que transformaram as técnicas de produção de efeitos sonoros, permitindo manipulações mais complexas e criativas.
– Criatividade técnica e sensibilidade artística: habilidades necessárias para criar efeitos sonoros originais que se adequem à narrativa e provoquem emoções específicas no público.
– Colaboração interdisciplinar: trabalho conjunto entre profissionais de diferentes áreas do design sonoro para criar soluções criativas e elevar o padrão dos efeitos sonoros.
– Designers de som: profissionais responsáveis pela criação e manipulação dos elementos sonoros em um filme, contribuindo para a construção da atmosfera e imersão do espectador.

A Influência da Trilha Sonora na Narrativa Cinematográfica

Além dos efeitos sonoros, outro elemento crucial que merece destaque no impacto emocional e narrativo dos filmes é a trilha sonora. Composta por músicas instrumentais ou canções, a trilha sonora é meticulosamente selecionada ou criada para acompanhar as cenas, ampliando a profundidade emocional e o significado das imagens projetadas. A música tem o poder de subliminarmente guiar as reações do público, seja intensificando a tensão em momentos de suspense, seja evocando sentimentos de alegria ou tristeza. Um exemplo notável é o uso da música em filmes épicos, onde a trilha sonora contribui para construir uma atmosfera grandiosa e memorável. A sincronia entre áudio e visual não apenas enriquece a experiência cinematográfica, mas também pode se tornar icônica, como demonstram as trilhas sonoras de John Williams para “Star Wars” ou de Ennio Morricone para “O Bom, o Mau e o Feio”.

O Papel do Design de Som no Cinema Contemporâneo

Aprofundando-se ainda mais na dimensão sonora do cinema, o design de som representa um campo de atuação que vai além da criação de efeitos sonoros isolados. O designer de som é responsável pela concepção e execução da paisagem sonora completa de um filme, incluindo a seleção e manipulação de todos os elementos auditivos. Este trabalho envolve desde a captação de diálogos claros e naturais até a criação de ambientes sonoros imersivos que podem transportar o espectador para diferentes espaços e tempos. No cinema contemporâneo, o design de som é uma arte que exige tanto criatividade quanto conhecimento técnico avançado, sendo essencial para filmes que buscam uma maior imersão do público em realidades alternativas ou experiências sensoriais intensas, como é o caso das produções de ficção científica e filmes de terror. A importância desse aspecto técnico foi reconhecida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas com a inclusão da categoria de Melhor Edição de Som nas premiações do Oscar, destacando a relevância do design de som na indústria cinematográfica moderna.

Fontes

* Universidade de Palermo. “Actas de Diseño”. Disponível em: https://dspace.palermo.edu/ojs/index.php/actas/article/download/2782/4644/

* Berklee College of Music. “Carreiras na música: muito além do palco”. Disponível em: https://blogs.berklee.edu/2014/08/carreirasmusica/

* Salaverría, Ramón. “Multimedialidade: informar para cinco sentidos”. Disponível em: https://dadun.unav.edu/bitstream/10171/37153/1/Multimedialidade_informar_para_cinco_sentidos__Salaverria_2014.pdf

* America.gov. “Cinco cantores, um hino: quem canta melhor?”. Disponível em: https://share.america.gov/pt-br/cinco-cantores-um-hino-quem-canta-melhor/

* Sonnenschein, David. “Sound Design: The Expressive Power of Music, Voice and Sound Effects in Cinema”. Disponível em: http://www.libcat.bucknell.edu/title/sound-design-the-expressive-power-of-music-voice-and-sound-effects-in-cinema/oclc/046975190

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.