Notícias e entretenimento nerd!

DESESPERO! Entenda por que PORTS PARA PC são um DESASTRE em 2023 segundo DESENVOLVEDORES!

0

Por que ports para PC são um desastre em 2023? Desenvolvedores explicam problema quase insolucionável

A situação atual no universo dos jogadores de computador é um tanto desafiadora. Por um lado, há uma ampla variedade de incríveis e acessíveis jogos disponíveis. Por outro lado, diversos lançamentos para PC estão enfrentando problemas técnicos. Contudo, há uma luz no fim do túnel representada por Diablo 4, que conseguiu escapar desses grandes contratempos.

Em uma entrevista para a revista online DigitalTrends, um desenvolvedor foi questionado sobre a razão pela qual os ports para PC costumam ser problemáticos. A explicação reside principalmente nas diferentes configurações dos computadores dos jogadores. A grande diversidade dessas configurações acaba gerando problemas para os desenvolvedores.

“O problema está no grande número de configurações diferentes em que os games são jogados… isso definitivamente pode apresentar problemas inesperados”, afirma Marc Whitten, vice-presidente sênior e gerente geral da Unity Create. Diferentes sistemas operacionais, atualizações de drivers, temperatura e latência, assim como personalização do usuário também são fatores que contribuem para esses obstáculos.

De fato, durante o desenvolvimento dos jogos, eles passam por extensos testes. O verdadeiro desafio reside na multiplicidade das configurações e não nos desenvolvedores propriamente ditos.

Dentre as inúmeras variantes existentes em cada máquina utilizada por jogadores de PC, algumas questões se destacam: qual sistema operacional é usado? Qual versão do sistema operacional está instalada? Quais drivers estão instalados e atualizados? Quais configurações da BIOS estão ativadas? Além disso, é relevante saber quais softwares adicionais de mouse, teclado e headset estão instalados.

Aqueles que já montaram seu próprio computador sabem quão vasta é a quantidade de componentes disponíveis para escolher. Memórias RAM e placas-mãe são produzidas por diversas marcas, o mesmo ocorre com as placas de vídeo. Existem também questionamentos mais minuciosos.

Enquanto os consoles como o PS5 e o Xbox Series X são adquiridos prontos, com um hardware padronizado, os PCs oferecem uma gama muito mais vasta de configurações. Esse é o verdadeiro problema enfrentado pelos desenvolvedores – cada máquina parece ser diferente e cada pessoa usa softwares distintos ou sistemas operacionais variados. Contudo, devido a questões de tempo e recursos financeiros limitados, nem todas as configurações podem ser levadas em consideração.

Por isso, a produção de jogos novos e ports para consoles é sempre mais fácil. Os desenvolvedores têm a tranquilidade de saber que aquele hardware permanecerá o mesmo durante todo o ciclo de produção do jogo, assim como durante toda a vida útil da respectiva geração de videogames.

Em suma, a complexidade das múltiplas configurações dos computadores dos jogadores de PC representa um desafio constante para os desenvolvedores ao criar ports funcionais para esse público exigente. Enquanto isso, nos consoles, a padronização do hardware facilita todo o processo. Ainda assim, é importante ressaltar que tanto jogadores de PC quanto consoles podem desfrutar igualmente dos incríveis títulos que o mundo dos games tem a oferecer.

Portanto, mantenha-se atualizado sobre as últimas notícias do mundo dos jogos, inscrevendo-se no canal do IGN Brasil no Youtube e visitando nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Twitch!

Notícia
A situação atual no universo dos jogadores de computador é um tanto desafiadora. Por um lado, há uma ampla variedade de incríveis e acessíveis jogos disponíveis. Por outro lado, diversos lançamentos para PC estão enfrentando problemas técnicos. Contudo, há uma luz no fim do túnel representada por Diablo 4, que conseguiu escapar desses grandes contratempos.
Em uma entrevista para a revista online DigitalTrends, um desenvolvedor foi questionado sobre a razão pela qual os ports para PC costumam ser problemáticos. A explicação reside principalmente nas diferentes configurações dos computadores dos jogadores. A grande diversidade dessas configurações acaba gerando problemas para os desenvolvedores.
Segundo Marc Whitten, vice-presidente sênior e gerente geral da Unity Create: “O problema está no grande número de configurações diferentes em que os games são jogados… isso definitivamente pode apresentar problemas inesperados”. Diferentes sistemas operacionais, atualizações de drivers, temperatura e latência, assim como personalização do usuário também são fatores que contribuem para esses obstáculos.
De fato, durante o desenvolvimento dos jogos, eles passam por extensos testes. O verdadeiro desafio reside na multiplicidade das configurações e não nos desenvolvedores propriamente ditos.
Dentre as inúmeras variantes existentes em cada máquina utilizada por jogadores de PC, algumas questões se destacam: qual sistema operacional é usado? Qual versão do sistema operacional está instalada? Quais drivers estão instalados e atualizados? Quais configurações da BIOS estão ativadas? Além disso, é relevante saber quais softwares adicionais de mouse, teclado e headset estão instalados.
Aqueles que já montaram seu próprio computador sabem quão vasta é a quantidade de componentes disponíveis para escolher. Memórias RAM e placas-mãe são produzidas por diversas marcas, o mesmo ocorre com as placas de vídeo. Existem também questionamentos mais minuciosos.
Enquanto os consoles como o PS5 e o Xbox Series X são adquiridos prontos, com um hardware padronizado, os PCs oferecem uma gama muito mais vasta de configurações. Esse é o verdadeiro problema enfrentado pelos desenvolvedores – cada máquina parece ser diferente e cada pessoa usa softwares distintos ou sistemas operacionais variados. Contudo, devido a questões de tempo e recursos financeiros limitados, nem todas as configurações podem ser levadas em consideração.
Por isso, a produção de jogos novos e ports para consoles é sempre mais fácil. Os desenvolvedores têm a tranquilidade de saber que aquele hardware permanecerá o mesmo durante todo o ciclo de produção do jogo, assim como durante toda a vida útil da respectiva geração de videogames.
Em suma, a complexidade das múltiplas configurações dos computadores dos jogadores de PC representa um desafio constante para os desenvolvedores ao criar ports funcionais para esse público exigente. Enquanto isso, nos consoles, a padronização do hardware facilita todo o processo. Ainda assim, é importante ressaltar que tanto jogadores de PC quanto consoles podem desfrutar igualmente dos incríveis títulos que o mundo dos games tem a oferecer.
Portanto, mantenha-se atualizado sobre as últimas notícias do mundo dos jogos, inscrevendo-se no canal do IGN Brasil no Youtube e visitando nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Twitch!
  Leader retorna pelo Portal Verde: Hulk é novamente imortal

Com informações do IGN.

Leave A Reply

Your email address will not be published.